22 de Outubro de 2014

Receita - Pãezinhos recheados com salmão fumado, brie e ovos


Dei de caras com este petisco pelo Instagram (@kitchendaily) e no dia a seguir estava a reproduzi-lo aqui em casa. Como é possível olhar e resistir? Não é e eu nem tento. Fui ler a receita original ao blogue Super Golden Bakes e, como de costume, adaptei-a um bocadinho. Mas avante, camaradas. É uma delícia e podemos fazer para o almoço, para o jantar, como entrada (até podem experimentar com pãezinhos mais pequenos) ou num brunch. Sei lá. Olha, façam e pronto que isto é de se comer e chorar por mais! :)

21 de Outubro de 2014

The fringe knit

Camisola com franjas Mango - Calças Forever 21
Sapatilhas VANS (cortesia Spartoo) - Bolsa & Other Stories

A Mango está com 30% de desconto (têm mais 48 horas, meninas) em grande parte das camisolas e casacos e não podia deixar de aproveitar a oportunidade para comprar mais um par delas. Esta malha preta com franjas já me estava debaixo de olho e foi a oportunidade ideal para a trazer cá para casa por uns muito simpáticos vinte eurinhos. Amen. Foi ver-me a passar o dia a abanar os braços qual flapper há muito recalcada. As franjas estão em alta nesta estação e aparecem-nos reinterpretadas, retiradas do contexto habitual para outro mais sofisticado. São a peça-chave de um look, marcam uma posição, ainda que nunca lhes deixe de estar inerente uma certa subtileza. Vocês gostam? 

20 de Outubro de 2014

Jane Kønig




Jane Kønig é a designer dinamarquesa que concebeu estas jóias bonitas que estou a usar. São em prata oxidada e o anel é adornado com uma pérola. Esta cor e estas linhas são, aos meus olhos, quase como uma mescla entre uma inspiração medieval com outra moderna e roqueira. Aliás, estes encontros inesperados são fruto da influência da estética antiga em que Jane admite imbuir o seu trabalho, pelo que não é incomum encontrar pedras preciosas antigas, marfim e outros materiais únicos nas suas criações, assim como pendentes em forma de cornos ou anéis com aquilo que parece ser o brasão de um qualquer castelo do século XV. Sabemos que não há como percorrer o mundo para a nossa criatividade viajar, também ela, para outro sítio. Assim é. As viagens são parte importante no que toca à criação destas peças. É de destinos longínquos que vêm materiais improváveis que casam em perfeita harmonia com o tradição escandinava da criadora. Sendo eu uma admiradora desta cultura e uma apaixonada pela diversidade do mundo, não me podia identificar mais com o resultado. Não deixem de visitar a página oficial para escolherem, também vocês, o acessório que vos está a faltar. Prometo-vos que é muito especial na sua simplicidade.

15 de Outubro de 2014

Cardigan


Tem jeito de menino de colégio interno bem comportado e surgiu no Reino Unido. O nome deve-se a James Brudenell, the Earl of Cardigan que costurou o seu próprio cardigan por não se sentir à vontade com a roupa que estava a usar na Guerra da Crimeia. Um facto curioso. "Ah e tal, estamos em plena guerra, vou fazer um casaquinho." Pronto, está bem. Nós agradecemos. Um cardigan não tem que ser uma seca e depende da maneira como é conjugado. É uma peça muito versátil, quentinha e confortável que pode transitar facilmente para uma noite fresca de Verão. Pois é, o James, mesmo ocupado com a guerra, sabia o que estava a fazer e não deixou nada entregue ao acaso. Nos dias mais frios, nada como usá-lo com outro casaco por cima e um cachecol bem grande. Camadas e mais camadas de possibilidades que tornam as roupas de Outono/Inverno mais interessantes. O cardigan já não é só para o avô.Car

14 de Outubro de 2014

Home perfume

Cortesia Pondera / Greenland 

Aqui em casa, se há coisa que nunca falta são velas de cheiro. Pela cozinha, pelo quarto, na sala. O meu namorado - sempre muito dramático e com aquele pragmatismo masculino - diz que as associa a um velório. A mim transmitem tranquilidade e conforto, sobretudo agora no Outono que as noites estão frias e chuvosas. Criam ambiente e perfumam a casa. Dois em um. Porém - e isto não quer dizer que vá dispensar as minhas velinhas - há soluções que duram mais tempo, como é o caso dos sticks Fruit Emotions da Greenland. Este perfume para a casa tem um aroma frutado (muito discreto) de líchia e lotus e dura até três meses. Para além do cheirinho ai-jesus-que-isto-parece-um-spa-de-luxo-na-Tailândia-que-maravilha, tem um packaging metalizado em forma de garrafa que serve como elemento decorativo e que, por sinal, encaixa na perfeição na decoração da casa. As outras opções são figo/sésamo preto e papaia/côco. À venda na Perfumes & Companhia. 

10 de Outubro de 2014

Hey, I put my new shoes on and suddenly everything's right


E pronto. Depois de muita espera e de chatear amigas em Portugal para me comprarem estes loafers da Mango - thanks S.! - eis que chegaram aos meus pés. A ansiedade era justificada. São ainda mais giros ao vivo, elegantes, confortáveis e, apesar de rasos, sou toda eu uma mulher crescida quando os uso. R-e-s-p-e-c-t, right Aretha? :) É um modelo que se estranha, mas depois se entranha. Se andam um bocado à nora sobre o que calçar, fica aqui a sugestão. Parecem-me a escolha ideal para as temperaturas ainda muito in between que se fazem sentir. 

8 de Outubro de 2014

O amor começa em casa



Uma tarde passada em casa é coisa para me saber pela vida. Gosto de passear, conhecer sítios novos, mas também tenho uma faceta muito caseira. Em mim, mora uma criança e uma velhinha de 80 anos. Sou uma dicotomia ambulante. Os filmes, a música, os livros e, com o Outono aqui, os filmes, a música, os livros, a chuva, o frio e a manta no sofá. Há lá melhor plano que este! E depois o Outono perde a razão, o tempo dele esgota-se e vem o Inverno. Por aqui com flocos de neve a bater na janela. Tac tac tac tac. É este o som que me desenha um sorriso na cara. Mas isto de ficar em casa é toda uma ciência e há que preparar o kit. E, por isso, deixo-vos aqui as minhas sugestões. E como a Jane Austen explica melhor do que eu: there is nothing like staying at home for real comfort. Right?
laissez moi. All rights reserved. © Maira Gall.