Paletes de camisas giras!



Uma camisa branca, outra azul. Dois clássicos que quase todas nós temos no armário. Podia agora falar sobre a proximidade da Primavera a pedir tecidos mais leves, mas aqui em Hamburgo está neste preciso momento a nevar (weeeee!) e essa realidade ainda é distante. Para mim, pelo menos. Claro que vós, habitantes desse país soalheiro à beira mar plantado, não tarda estão a desfrutar de dias quentinhos. 

Ora bem, ainda assim, nada me impede de ir espreitando as novidades que algumas das minhas marcas de eleição vão trazendo e adoro ver a camisa branca e a azul com outro corte e outro edge. Desde os folhos colegiais - ou à avózinha, pronto - da H&M Trend às minimalistas da COS ou Weekday, as opções e os preços variam. "Eu cá", ando a suspirar pela da primeira fotografia com o fundo rosa e pela da COS com o laço. Têm alguma preferida? 

You spin me round, round, baby


Fashiion-Gone-Rouge - TheyAllHateUs - Uh-La-La-Land 

Já que esta semana falámos sobre tendências - leram este post em tons de cor-de-rosa? -, deixo aqui mais uma, esta menos colorida, mas, sem dúvida, impactante. Ao anel de metal encontramo-lo em pormenores como no fecho das bolsas - primeiro Chloé, agora em todo o lado, inclusivamente na Zara -, nos travessões do cabelo - primeiro em Céline, agora disponível em lojas como a Asos e H&M - no cinto e, já agora, na cintura de peças de roupa e em sapatos. E se é verdade que esta tendência surge em jeito de pormenor, também não é mentira que, na sua discrição, se destaca. Prova disso são estas imagens que seleccionei. Influenciável que sou, já encomendei o travessão da Asos. E esta bolsa da Zara está debaixo de olho. 

Pretty pink rose


Pretty pink rose. Assim cantava David Bowie. Li por aí que a Pantone escolheu o Rose Quartz - de sua "matrícula" 13-1520 - como um dos tons do ano. Dizem eles, e eles sabem, que é uma tonalidade persuasiva, mas gentil. Dizem eles, e eles sabem, que é a cor do sereno pôr-do-sol, de uma bochecha corada, da luz de Primavera. Dizem eles, sim, porque sabem, que é a tonalidade que apela a um sentimento de paz, de quietude e de segurança num mundo onde as pessoas não a encontram. Eles dizem e eu concordo. Este tom pastel "abonecado" é feminino, discreto (mas nem tanto) e tem um toque "fumado" particularmente elegante. Eu, que já me tinha deixado de rosas desde que cortei o cabelo à Barbie e ele não cresceu mais, estou seduzida pelo estado de espírito que transmite o Rose Quartz até porque a Pantone é a autoridade da cor e eu obedeço às autoridades. E vocês? O que acham deste rosa pálido que percorre roupas, acessórios e a decoração de interiores? 
© laissez moi
Design:Maira Gall.